Relatório mensal Fevereiro - 2019

De 01/02/2019 a 28/02/2019
Projeto: Associação Missionários da Santíssima Trindade - (CECOI, Maria Cursino) - TC n.° 78/2018
Sumário Gerencial
1| Metas Propostas

Neste mês foram realizados os projetos: 

  • Espaços que educam
  • Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer
  • Comunidade Leitora
  • Parque com intervenção

2| Resultados Alcançados

 

Espaços que educam: 

  • Cantos simbólicos estabelecidos.
  • Espaços estruturados.
  • Jogos que alimentaram os cantos de Matemática.
  • Mais materiais aos alunos ofertados nos cantos.
  • Espaços com limpeza e organização adequada..

 

Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer:

  • Espaços estruturados.
  • Harmonia nos momentos das refeições.
  • Equipe escola disposta a fazer a diferença para esses momentos.

Comunidade Leitora:

  • Registros fotográficos do desenvolvimento das atividades propostas.
  • Atendimento aos alunos do Infantil I ao Pré II nas salas de aula.
  • Investimento na leitura, contação e teatro para os alunos.
  • Investimento no reconto de histórias conhecidas pelos próprios alunos
  • Investimento na escolha de livros pelos alunos, para um momento de leitura para com a família.

Parque com intervenção:

  • Registros fotográfico das atividades propostas.
  • Atendimento aos alunos do Infantil I ao Pré II.
  • Melhoria na organização dos espaços, da oferta de materiais e da quantidade de alunos atendidos em cada oficina proposta.
  • Houve a construção de brinquedos e materiais para comporem os espaços externos e os mesmos foram revitalizados sempre que necessário, para que os alunos pudessem ser melhor atendidos.
  • Importância do investimento na convivência entre as crianças de diferentes faixas etárias.

 

 

3| Impacto das Ações nos Indicadores do Projeto
Atividades Desenvolvidas
1 | Espaços que Educam
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Espaços que educam” pois o cuidado com a organização e a estética dos espaços e ambientes está intimamente ligado aos valores do que se quer ensinar, à qualidade da educação.
Etapa: Estabelecendo um momento na primeira RPA para que o Diretor de Escola possa socializar com toda equipe escolar os programas institucionais que serão implantados em 2018, bem como a ordem e sequencia de implementação dos mesmos.
Descrição:
  • RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
  • Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
  • Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.
Pontos de Atenção:

• Registros fotográficos e por escrito em documento Marcas.
• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Espaços que Educam” seus objetivos específicos, os resultados esperados e os alcançados.

Encaminhamentos:

• Realizar o croqui dos espaços de acordo com as orientações da SEC- Equipe Gestora.
• Reposição de materiais que suscitem a aprendizagem na proposta dos espaços.
• Registrar em documento Marcas o percurso de criação e manutenção dos espaços de sala de aula.
• Avaliação das crianças e replanejamento dos espaços sempre que necessário.

2 | Espaços que Educam
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Espaços que educam” pois o cuidado com a organização e a estética dos espaços e ambientes está intimamente ligado aos valores do que se quer ensinar, à qualidade da educação.
Etapa: No TFC Administrativo realizar as formações com todos os funcionários, para que possam organizar todos os ambientes de forma adequada ao acesso, trânsito e utilização da criança de acordo com a proposta pedagógica da escola, transformando o ambiente escolar num local agradável de se estar e de se conviver com o outro.
Descrição:

• RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
• Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
• Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.

 

Pontos de Atenção:

• Registros fotográficos e por escrito em documento Marcas.
• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Espaços que Educam” seus objetivos específicos, os resultados esperados e os alcançados.

 

 

 

Encaminhamentos:

• Realizar o croqui dos espaços de acordo com as orientações da SEC- Equipe Gestora.
• Reposição de materiais que suscitem a aprendizagem na proposta dos espaços.
• Registrar em documento Marcas o percurso de criação e manutenção dos espaços de sala de aula.
• Avaliação das crianças e replanejamento dos espaços sempre que necessário.

 

 

 

3 | Espaços que Educam
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Espaços que educam” pois o cuidado com a organização e a estética dos espaços e ambientes está intimamente ligado aos valores do que se quer ensinar, à qualidade da educação.
Etapa: Acompanhamento da implantação e da manutenção do programa, observando e avaliando se todas as ações propostas de organização do espaço, bem como o uso destes pelos alunos e adultos.
Descrição:

• RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
• Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
• Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.

Pontos de Atenção:

• Registros fotográficos e por escrito em documento Marcas.
• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Espaços que Educam” seus objetivos específicos, os resultados esperados e os alcançados.

 

Encaminhamentos:

• Realizar o croqui dos espaços de acordo com as orientações da SEC- Equipe Gestora.
• Reposição de materiais que suscitem a aprendizagem na proposta dos espaços.
• Registrar em documento Marcas o percurso de criação e manutenção dos espaços de sala de aula.
• Avaliação das crianças e replanejamento dos espaços sempre que necessário.

 

 

 

4 | Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer” para criar um ambiente agradável de alimentar, estar e de se conviver com o outro.
Etapa: No TFC Administrativo realizar a formação com todos os funcionários, com o objetivo de conscientizar professores e funcionários quanto á importância das intenções e intervenções nos momentos da merenda.
Descrição:

• RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
• Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
• Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.

 

Pontos de Atenção:

• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer”.

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.

 

5 | Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer” para criar um ambiente agradável de alimentar, estar e de se conviver com o outro.
Etapa: Acompanhamento da implantação e da manutenção do programa, observando e avaliando qualitativamente o espaço, uso deste pelos alunos e adultos.
Descrição:

• RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
• Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
• Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.

 

Pontos de Atenção:

• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer”.

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.

 

6 | Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer
Completude: 70,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer” para criar um ambiente agradável de alimentar, estar e de se conviver com o outro.
Etapa: Sistematizando cada etapa para construção do documento Marcas.
Descrição:

• RPA com funcionários socializando os programas institucionais e suas implementações.
• Reunião com os funcionários (TFC) com todos os segmentos sobre os trabalhos com cantos de aprendizagem e as características da faixa etária, sendo assim os cantos e ambiente estão sendo alimentados e reestruturados.
• Planejamento juntamente com as professoras e educadoras para a revitalização dos espaços.

 

 

Pontos de Atenção:

• Avaliação dos cantos e ambientes de aprendizagem com as crianças.
• Compartilhar com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Arte de se alimentar com qualidade, autonomia e prazer”.

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.

 

7 | Comunidade Leitora
Completude: 80,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Comunidade Leitora” para inserir a criança no mundo letrado repleto de informações e significados onde os adultos possam ser modelos de leitores e escritores competentes.
Etapa: No TFC Administrativo realizar a formação com todos os funcionários, com o objetivo de conscientizar os professores, funcionários, pais e crianças quanto à importância da leitura.
Descrição:

• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Ações envolvendo os alunos, pais, funcionários nas práticas de leitura.
• Elaboração de combinados junto com os alunos, grupo escola e comunidade.
• Registros fotográficos.
• Seleção e catalogação dos livros e materiais para atender aos alunos das diferentes faixas etárias.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Ajustes necessários, a partir da avaliação dando continuidade ao Programa.•

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho com a oralidade e práticas de leitura.

8 | Comunidade Leitora
Completude: 80,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Comunidade Leitora” para inserir a criança no mundo letrado repleto de informações e significados onde os adultos possam ser modelos de leitores e escritores competentes.
Etapa: Compartilhando com os responsáveis nas reuniões de pais o programa “Comunidade Leitora” os seus objetivos específicos, bem como os resultados esperados e os alcançados.
Descrição:

• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Ações envolvendo os alunos, pais, funcionários nas práticas de leitura.
• Elaboração de combinados junto com os alunos, grupo escola e comunidade.
• Registros fotográficos.
• Seleção e catalogação dos livros e materiais para atender aos alunos das diferentes faixas etárias.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Ajustes necessários, a partir da avaliação dando continuidade ao Programa.•

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho com a oralidade e práticas de leitura.

9 | Comunidade Leitora
Completude: 80,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Comunidade Leitora” para inserir a criança no mundo letrado repleto de informações e significados onde os adultos possam ser modelos de leitores e escritores competentes.
Etapa: Acompanhamento da implantação e da manutenção do programa, observando e avaliando as ações propostas para promover as práticas da leitura e para tornar a escola um lugar de encontro entre leitores.
Descrição:

• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Ações envolvendo os alunos, pais, funcionários nas práticas de leitura.
• Elaboração de combinados junto com os alunos, grupo escola e comunidade.
• Registros fotográficos.
• Seleção e catalogação dos livros e materiais para atender aos alunos das diferentes faixas etárias.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Ajustes necessários, a partir da avaliação dando continuidade ao Programa.•

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho com a oralidade e práticas de leitura.

10 | Comunidade Leitora
Completude: 80,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede • “Comunidade Leitora” para inserir a criança no mundo letrado repleto de informações e significados onde os adultos possam ser modelos de leitores e escritores competentes.
Etapa: Sistematizando cada etapa para construção do documento Marcas.
Descrição:

• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Ações envolvendo os alunos, pais, funcionários nas práticas de leitura.
• Elaboração de combinados junto com os alunos, grupo escola e comunidade.
• Registros fotográficos.
• Seleção e catalogação dos livros e materiais para atender aos alunos das diferentes faixas etárias.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Ajustes necessários, a partir da avaliação dando continuidade ao Programa.•

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho com a oralidade e práticas de leitura.

11 | Parque com intervenção
Completude: 50,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede “Parque com intervenção” para transformar o parque num espaço desafiador e lúdico, para que o aluno possa desenvolver todas as competências sensoriais e motoras.
Etapa: No TFC Administrativo realizar a formação com todos os funcionários, com o objetivo de conscientizar professores e funcionários quanto à importância das intenções e intervenções nos momentos de parque.
Descrição:


• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Registros fotográficos.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Planejar de ações que envolvam os alunos, pais, funcionários para a criação e manutenção das diferentes possibilidades oferecida no parque.
• Realizar reunião de pais.

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho.

 

12 | Parque com intervenção
Completude: 50,00 %
Meta: Implantar o Programa Institucional da Rede “Parque com intervenção” para transformar o parque num espaço desafiador e lúdico, para que o aluno possa desenvolver todas as competências sensoriais e motoras.
Etapa: Acompanhamento da implantação e da manutenção do programa, observando e avaliando as ações propostas para criação de espaços alternativos que permitam que as crianças corram, balance; subam, desçam e escalem ambientes diferenciados; pendurem-se, escorreguem, joguem, brinquem com água e areia, escondam-se.
Descrição:


• TFC administrativo com a equipe escolar.
• Registros fotográficos.

 

Pontos de Atenção:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Planejar de ações que envolvam os alunos, pais, funcionários para a criação e manutenção das diferentes possibilidades oferecida no parque.
• Realizar reunião de pais.

 

Encaminhamentos:

• Elaboração e aplicação de pesquisa de satisfação junto aos alunos, funcionários, professores, educadores e comunidade.
• Elaboração de registros escritos, fotográficos e filmagens do desenvolvimento das atividades propostas, no decorrer do trabalho, organizando-os em DVD e portfólio denominado “Marcas”.
• Estratégias para desenvolver o programa com a ludicidade.
• Construção e manutenção dos materiais de apoio pedagógico para auxiliar no trabalho.

 

13 | Parque com intervenção
Completude: 80,00 %
Meta: Montar espaços físicos externos, com brinquedos e outros materiais pedagógicos, a fim de garantir a ampliação de possibilidades educativas que favoreçam o pleno desenvolvimento de todos os alunos.
Etapa: Construção de brinquedos com materiais recicláveis para comporem os espaços externos cobertos do berçário, da área verde nos fundos da unidade privilegiando a interação e oportunizando a vivência de um amplo repertório de movimento, gestos com o corpo para descobrir variados modos de ocupação dos espaços.
Descrição:

• Planejamento das ações educativas com foco na recreação dos alunos no contra turno
• Oportunidades dos alunos de interagirem com outros alunos de diferentes idades
• Construção de brinquedos não estruturados e massinha com os alunos.
• Desenvolvimento de jogos e brincadeiras com os alunos
• Favorecer aos alunos a liberdade de escolha da proposta preferida por eles
• Avaliação dos alunos e educadores sobre o desenvolvimento das atividades propostas
• Registros fotográficos e por escrito das tardes divertidas que comporão o documento Marcas

 

Pontos de Atenção:

• Previamente, investir nos combinados do uso do espaço, da quantidade de alunos por oficina e da confecção de materiais.
• Construção de diferentes brinquedos não estruturados e de massinhas antes e durante as propostas realizadas no contra turno.
• Uso de materiais reciclados e busca de tutoriais para a construção de brinquedos.
• Brincar junto aos alunos, avaliar e refazer planejamento se necessário.
• Avaliar as ações realizadas com os alunos e demais participantes.

 

Encaminhamentos:


• Em roda de conversa, realizar os combinados com os alunos do uso de cada oficina proposta, também apresentar os materiais diferentes para conhecimento e uso posterior.
• Pesquisa em sites que promovam o conhecimento e a realização de materiais não estruturados.
• Planejar diferentes brinquedos e brincadeiras.
• Construir do Documento Marcas com registros escritos e fotográficos.
• Participar junto aos alunos das brincadeiras propostas.
• Avaliar e ajustar caso necessite.

14 | Parque com intervenção
Completude: 80,00 %
Meta: Montar espaços físicos externos, com brinquedos e outros materiais pedagógicos, a fim de garantir a ampliação de possibilidades educativas que favoreçam o pleno desenvolvimento de todos os alunos.
Etapa: Colocação de tendas na área verde nos fundos da unidade, para garantir o bem estar dos alunos durante o desenvolvimento dos jogos e brincadeiras.
Descrição:

• Planejamento das ações educativas com foco na recreação dos alunos no contra turno
• Oportunidades dos alunos de interagirem com outros alunos de diferentes idades
• Construção de brinquedos não estruturados e massinha com os alunos.
• Desenvolvimento de jogos e brincadeiras com os alunos
• Favorecer aos alunos a liberdade de escolha da proposta preferida por eles
• Avaliação dos alunos e educadores sobre o desenvolvimento das atividades propostas
• Registros fotográficos e por escrito das tardes divertidas que comporão o documento Marcas

 

Pontos de Atenção:

• Previamente, investir nos combinados do uso do espaço, da quantidade de alunos por oficina e da confecção de materiais.
• Construção de diferentes brinquedos não estruturados e de massinhas antes e durante as propostas realizadas no contra turno.
• Uso de materiais reciclados e busca de tutoriais para a construção de brinquedos.
• Brincar junto aos alunos, avaliar e refazer planejamento se necessário.
• Avaliar as ações realizadas com os alunos e demais participantes.

 

Encaminhamentos:


• Em roda de conversa, realizar os combinados com os alunos do uso de cada oficina proposta, também apresentar os materiais diferentes para conhecimento e uso posterior.
• Pesquisa em sites que promovam o conhecimento e a realização de materiais não estruturados.
• Planejar diferentes brinquedos e brincadeiras.
• Construir do Documento Marcas com registros escritos e fotográficos.
• Participar junto aos alunos das brincadeiras propostas.
• Avaliar e ajustar caso necessite.

15 | Parque com intervenção
Completude: 80,00 %
Meta: Montar espaços físicos externos, com brinquedos e outros materiais pedagógicos, a fim de garantir a ampliação de possibilidades educativas que favoreçam o pleno desenvolvimento de todos os alunos.
Etapa: Reposição sempre que necessário dos brinquedos e outros materiais lúdicos, por meio de compras, doações ou confecções desses materiais.
Descrição:

• Planejamento das ações educativas com foco na recreação dos alunos no contra turno
• Oportunidades dos alunos de interagirem com outros alunos de diferentes idades
• Construção de brinquedos não estruturados e massinha com os alunos.
• Desenvolvimento de jogos e brincadeiras com os alunos
• Favorecer aos alunos a liberdade de escolha da proposta preferida por eles
• Avaliação dos alunos e educadores sobre o desenvolvimento das atividades propostas
• Registros fotográficos e por escrito das tardes divertidas que comporão o documento Marcas

 

Pontos de Atenção:

• Previamente, investir nos combinados do uso do espaço, da quantidade de alunos por oficina e da confecção de materiais.
• Construção de diferentes brinquedos não estruturados e de massinhas antes e durante as propostas realizadas no contra turno.
• Uso de materiais reciclados e busca de tutoriais para a construção de brinquedos.
• Brincar junto aos alunos, avaliar e refazer planejamento se necessário.
• Avaliar as ações realizadas com os alunos e demais participantes.

 

Encaminhamentos:

• Em roda de conversa, realizar os combinados com os alunos do uso de cada oficina proposta, também apresentar os materiais diferentes para conhecimento e uso posterior.
• Pesquisa em sites que promovam o conhecimento e a realização de materiais não estruturados.
• Planejar diferentes brinquedos e brincadeiras.
• Construir do Documento Marcas com registros escritos e fotográficos.
• Participar junto aos alunos das brincadeiras propostas.
• Avaliar e ajustar caso necessite.

16 | Parque com intervenção
Completude: 80,00 %
Meta: Montar espaços físicos externos, com brinquedos e outros materiais pedagógicos, a fim de garantir a ampliação de possibilidades educativas que favoreçam o pleno desenvolvimento de todos os alunos.
Etapa: Favorecer momentos de estudos durante o T.F.C. de troca de experiências, pesquisa, confecção e reestruturação de planejamento.
Descrição:

• Planejamento das ações educativas com foco na recreação dos alunos no contra turno
• Oportunidades dos alunos de interagirem com outros alunos de diferentes idades
• Construção de brinquedos não estruturados e massinha com os alunos.
• Desenvolvimento de jogos e brincadeiras com os alunos
• Favorecer aos alunos a liberdade de escolha da proposta preferida por eles
• Avaliação dos alunos e educadores sobre o desenvolvimento das atividades propostas
• Registros fotográficos e por escrito das tardes divertidas que comporão o documento Marcas

 

Pontos de Atenção:


• Previamente, investir nos combinados do uso do espaço, da quantidade de alunos por oficina e da confecção de materiais.
• Construção de diferentes brinquedos não estruturados e de massinhas antes e durante as propostas realizadas no contra turno.
• Uso de materiais reciclados e busca de tutoriais para a construção de brinquedos.
• Brincar junto aos alunos, avaliar e refazer planejamento se necessário.
• Avaliar as ações realizadas com os alunos e demais participantes.

 

Encaminhamentos:

• Em roda de conversa, realizar os combinados com os alunos do uso de cada oficina proposta, também apresentar os materiais diferentes para conhecimento e uso posterior.
• Pesquisa em sites que promovam o conhecimento e a realização de materiais não estruturados.
• Planejar diferentes brinquedos e brincadeiras.
• Construir do Documento Marcas com registros escritos e fotográficos.
• Participar junto aos alunos das brincadeiras propostas.
• Avaliar e ajustar caso necessite.

Indicadores de Projeto
Próximas Atividades
# Atividade Meta Etapa Descrição